15 de abril de 2013

Capítulo 4: O garoto do meu celular - Saens Pena



O amor me trouxe até aqui, neste lugar decisivo, nesta estrada de escolha, onde o caminho seguido pode mudar tudo. Embora pudesse ser trágico esse final era o que eu mais desejava, “aqueles que não tem dúvidas, atirem a primeira pedra”, pensei, de certa forma a razão de meus passos sempre foi a fuga do meu coração.
-----------------------------------------------------------------------------------------

Sexta-feira, 17h, faltam apenas 1h para o encontro que marquei com Mel. Ao contrário do que possam achar, não, eu não fui covarde, pensei que seria romântico, misterioso, do jeito que a Mel merecia. Minha mente voou até a última vez que estive tão perto dela, subindo a rampa após o recreio, quando fomos esmagados por todos os outros alunos. E eu nem liguei, podia ficar preso ali para sempre, olhando seu rosto corado e sentindo o seu doce perfume de morango, que morava na minha imaginação, constantemente, desde que a conheci.

Saí de casa mais cedo, queria parar pra comprar 2 rosas vermelhas, da cor do rubor do rosto de Mel quando me via. Linda. Hoje não nos falamos muito pelo whatss, não sei ao certo, mas pela primeira vez nos faltou assunto. Não sei bem o que está se passando na cabeça dela, porque, claro, eu não podia dizer nada. Aquilo estava me matando. Queria contar logo, saber de uma vez por todas se ela iria corresponder. E, ao que parece, eu estava perto de descobrir. Será que ela iria? Como eu tive que passar no mercado pra minha mãe, aproveitei e comprei as rosas na esquina da Uruguai com a Conde de Bonfim, era longe de casa, mas de bicicleta era super rapidinho.

Meu plano era levá-la para o shopping Tijuca dali, onde iríamos para o cinema, para não assistir o filme rs, se ela quisesse, claro. Se tudo desse certo, no final da noite, a pediria em namoro e daria à ela uma aliança prata em sinal de compromisso, e usaria uma igual.

17h30m: já estava na praça, em frente a primeira saída do metrô. O cheiro de amendoim caramelizado que os ambulantes vendem por lá já estava me enjoando, como se não bastasse as borboletas que estavam fazendo festa no meu estômago.  Ajeitei a blusa polo verde que eu vestia, com meu jeans surrado e all star. Minha mãe dizia que o verde ficava bonito em mim, então decidi seguir a opinião feminina lá de casa. Comecei a lembrar de como foi os dias pra chegarem até ali. Reparei que a Mel puxou luzes no cabelo, não sei bem o que isso faz à uma garota, mas ela ficou particularmente linda.  No recreio procurei pelo olhar dela e não me decepcionava, sempre ali, com um sorriso de canto de boca. Meu Deus, essa garota me pirava!

Olhei o relógio 18h10m, cadê ela? Mas que ideia estúpida, é claro que ela não viria. Eu devo tê-la assustado com aquele recado em papel. Em que eu estava pensando? De repente, meu celular tocou.

-AL estou pirando, me ajuda?
-Que houve, Mel?
-preciso da sua opinião sobre uma coisa... espera..

Ela estava próxima a mim, a desconfiança pairou no seu olhar. Me viu e paralisou, quando a vi tocando no celular, me enviou a mensagem, meu celular tocou e ela ouviu. Olhou pro cel dela, olhou pra mim, olhou pro meu telefone. Li em seu rosto: surpresa, emoção, medo, alegria. Podia jurar que ela estava de boca aberta, quando ela deu meia volta e voltou em direção à nossa rua.

Continua...

17 comentários:

  1. Como assim ela foi emboraaa, tadinho ;/ muito fofo ele
    diariodebelezaa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oh my! Querendo mto saber o que passou na cabeça dela! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb, Meireeeee!!! Vcs vão amar a continuação!

      Excluir
  3. Euu Tbmm mto mto! Nossa ta perfeita a historia cada dia mais vontade de ler o proximo *-*

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente adorei teu blog :)
    Já tô seguindo... comecei o meu faz pouco tempo, te convido a passar por lá e seguir se gostar... adoraria te ver por lá!
    Bjão e estarei sempre por aqui :)
    http://meninasdesaltto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juuu, obrigada por comentar, vou lá sim!
      beijos

      Excluir
  5. Meu Deus até a cor da camisa q meu esposo foi me encontrar na saída do metrô era verde... muito legal... eu viajando com sua história e me lembrando da minha... Parabéns linda!!! Tô amando seu blog!!! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana Tô passada com essa história! Depois me conta isso direitinhoooo!!! :D

      Excluir
  6. aiii meu Deus ela foi embora, e agora ?
    o que ta passando na cabeça dela?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lariiiii, fica ligadinha que já já tem outro capituloooo :D

      Excluir
  7. OH MY GOD!!! Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa D:

    ResponderExcluir
  8. Aaaaaaaaaaaaaaaah.
    continua, continua ...
    Amando quero mais ^^

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...