3 de abril de 2013

O garoto do meu celular - Ricardo, eu te amo e você nem sabe!


Conheci Ricardo na escola, eu olhava pra ele, tipo MUITO, e juuuro que ele me olhava também! Ahhh, aqueles olhares... porquê ele não falava logo comigo? Sabe aquele menino lindo, ao seu modo, que nem todas as meninas apreciavam, mas que você sabia que tinha um pote de ouro no fim daquele arco-iris? Era Ricardo. Alto, moreno, com os olhos cor de mel e cabelos sempre parecendo molhados, por causa do gel.

Toda manhã me arrumava em frente ao espelho, acordava mais cedo, passava horas combinando, ou tentando dar um jeito no (ridículo) uniforme que éramos obrigados a usar. Depois de conferir perfume, sapato, cabelo, unhas, fichário e bolsa, que era só o que dava pra arrumar, la ia eu... Será que hoje ele vai falar comigo? Será que vai sorrir? Será que vai me olhar por mais tempo? Até agora nosso record tinha sido 2 minutos. Tremo só de lembrar...

Desci do ônibus, dois passos, e quando levanto meu olhar, lá está ele, parado em frente ao portão da escola. O que eu faço? Ai, devia estar corando! Ah, não! Por favor, não! Maldita hora em que passei esse blush, vai ficar ainda mais vermelho!

Mais 5 passos e mais uns 3 pro portão chegar, quando ele me olhou. Não sei o que houve, mas, de repente, meus pés se tornaram duas pedras, e fui ao chão com o fichário esparramando pelo chão folhas e mais folhas de matérias. Ótimo, como se não bastasse tudo aquilo...

-Hey, flor, machucou?

Quê?Quando?Onde? Daondeestavavindoaquelavozdeanjo?

Quando levantei a cabeça, lá estava ele, cabelos pretos com aparência de molhados pelo gel, olhos cor de mel, daqueles que ferem a alma.

-Ah, não, só tropecei - respondi.
-Vem, deixa que eu te ajudo!
-Não precisa, tenho que correr pra aula.
Juntei todas as minhas coisas e saí correndo de perto dele. Porque sou tão burra, meu Deus, porque?
Ele ficou lá, provavelmente sem entender nada, me achando a pessoa mais ridícula do mundo. 

Blin, blin, tocou meu telefone. Bem na hora! AL era meu amigo virtual há 4 meses, e juro que parece que o conheço da vida toda. Ainda bem que me enviou uma mensagem no whatsapp, precisava desabafar com ele.

- Bom dia, Mel, como estão as emoções da nossa escola?

AL e eu estudávamos na mesma escola, e, apesar de a unidade ter mais de 15 mil alunos, e nunca termos tocado no assunto de nos encontrarmos, ele era a única pessoa que eu sentia que me conheci na alma.

- Péssimas, AL. Já comecei o dia dando vexame! E hoje ainda tem aquela prova de física!
(Ricardo tinha as melhores notas da escola em exatas! Quando será que terei minha aula particular? ^^)

- Aposto que a profa Aline vai deixar ser de consulta.
- Tomara, AL.
- Hey, será que hoje nos esbarramos?

Ele sempre perguntava isso, mas eu prefiro deixar as coisas assim. Pelo menos ele não vai saber o quão horrorosa sou, além do quê isso podia acabar com nossa amizade.

- Claro, só bater no ombro da menina mais burra da escola!
- Hum, já vi que as coisas com o bonitão não estão progredindo né?
- Pior, nesse momento eu devo ser a última pessoa que ele quer ver no planeta!
- Disso, eu duvido!

AL era meu melhor amigo no mundo todo. Me conhecia melhor que minha mãe e até  que a Mila, minha melhor amiga. O conheci certo dia, quando ele adicionou meu telefone por engano no aparelho dele e eu acabei aparecendo nos seus contatos disponíveis do aplicativo whatsapp. Ele sabia toda a minha história com Ricardo, claro, mesmo sem saber especificamente quem era ele. E sempre me botava pra cima, e ainda por cima era inteligente, sempre me citava autores famosos e frases românticas  Amava conversar com ele. Sinceramente, era meu porto seguro. Mas prefiro não conhecê-lo pessoalmente, sei lá porque, acho que pode estragar tudo.

O sinal tocou. Hora de encarar aquela prova. Isso se meus pensamento me deixarem em paz, depois da vergonha que passei pela manhã.
- "Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar". (William Shakespeare) Boa prova, Mel.

Como esse AL consegue entender tão bem a minha alma?

- Até o recreio, AL.

Continua...




10 comentários:

  1. Ah que história fofa hehehe ... Oi Joyce,,, eu vi o link do seu Blog no video da Taciele,,, Achei super fofo seu blog e adorei a história hehe ... Com certeza vou continuar acompanhando :)

    Venho te convidar para conhecer meu blog... Espero que goste! Beijinhos :**

    www.estupidaeopiniosa.com

    ResponderExcluir
  2. garota que história! amei, amei, amei :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma caindo de amores por ele em 3,2,1... :D

      Excluir
  3. Oi Joyce, estava loca pra ler sua historia, mas da ultima vez que passei aqui estava um pouco ocupada ai não deu pra ficar muito. Mas a vontade não saiu de mim rs ai voltei pra ler e me encantei logo no comecinho :)
    Aproveitando que tõ com tempo vou parti logo pra segunda parte *.*
    :D
    beijos flor
    http://coisasdazuh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Zuuuu, sua fofaa. Obrigada por gastar tempo aqui no blog. Espero corresponder as espectativas! Vou passar no seu blog qnd chegar em casa. Super beijjooosssss

    ResponderExcluir
  5. Oie,
    esta história esta demais. Quero muito saber o restante... Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thais!
      Eu estou completamente apaixonada pelo Rick e pela Mel! Não sei se vc já viu, mas tem mais 2 capítulos aqui no blog.
      Em breve vou lançar o 4º capítulo :D

      Beijos, floorr!!

      Excluir
  6. Aaaaaaaah moça, continue logo está história, não aguento mais de curiosidade :/
    Boooa tarde, e parabéns pela história, bjuuuuuuuuuus :*
    E sou apaixonada pelo AL *----------*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ameiiiiiiii!
      Que história fofíssima!
      Difícil é aguardar os próximos capítulos...rs
      Orgulhosa de ti.
      Beijocas!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...