19 de setembro de 2013

Tamanho 42 NÃO é gorda

Eu mudei! Nem senti que o tempo passou, mas meu corpo começou a ignorar a minha falta de percebimento para escancarar a minha mudança. Não sou mais a mesma garota de uma ano atrás, aliás, nem sou mais uma garota, agora que tenho 25 anos não sou mais uma adolescente, mesmo que meu rosto ainda se encha de espinhas de vez em quando e eu ame literatura juvenil. 

Me lembro de olhar as mulheres mais velhas e achá-las gordas, pensando coisas do tipo: "Meu Deus! Porque ela não para de comer?" "gente, ela não reparou que está horrível com aquela bunda daquele tamanho?" Quando ia em uma loja e via alguém pegando calças com o número acima de 40, então, meu Deus! Não, nunca fui bobona ou preconceituosa, só que meus 60kg e vestir 38, me tornava superior as outras meninas mais cheinhas, ou pelo menos eu achava que era assim.

Hoje, vestindo 42, me olho no espelho e tenho vários sentimentos. Alguns deles me dão vontade de vomitar tudo o que como, mas eu não sou idiota a este ponto. Outros me lembram a minha mãe, e como, a cada dia me pareço mais com ela. Outros me levam a pensar em o quanto somos presos a publicidade da TV, já perceberam? Inconscientemente pensamos: "iiihhhh, fulana deve estar doente ou ansiosa e comendo tudo o que ve a sua frente"! Como se alguém quizesse estar acima do peso. Como se alguém escolhesse ser gordinha.

Me peguei pensando em como deixamos que outros influenciem em nossa vida, em tudo, mas, principalmente na aparência. Porque eu quero emagrecer? Por mim? Ou pelo o que os outros sentem e acham quando me olham? Quero ficar magra por saúde mesmo? Então, porque cogitei a ideia de vomitar tudo o que como se não tenho nenhum tipo de distúrbio?

Pois bem, a partir de hoje vou me libertar de tudo isso que me prende. Sociedade, eu não te escuto mais. Quero ser bela a minha forma, ao meu jeito. Quero comprar as roupas que eu quiser vestir e não aquelas que você me dita. Tenho bunda, coxa, e gordurinhas  a mais, e daí? Não vou me martirizar, sentir fome, passar vontade, porque amanhã todos estaremos no mesmo lugar e de nada vai adiantar adiar coisas que me fazem bem, como me amar, me cuidar, me querer, me aceitar.

Não, não estou dizendo com isso que vou me enfiar num tívole parque de chocolates e gorduras, mas vou parar um pouco de me privar por você. Você não paga as minhas contas e nem me ama como eu. Você não se importa comigo como eu, e você, medo da rejeição, não me leva a nada!

Quem sabe com essa atitude a gente não muda um ponto, que, se multiplicando, vira vários pontinhos que criem com o tempo uma cultura da liberdade em que tamanho 42 não signifique ser gorda.

PS: Texto ilustrativo que pode ser autobiográfico, ou não.

7 comentários:

  1. Joycinhaaaaa!!!
    Me vi em cada palavra sua, até no tamanho 42... Estamos juntas nessa kkkkkkk, não preciso dizer mais nada, vc já resumiu perfeitamente o que eu sinto!!! Mas, escuta, onde é o parque dos chocolates??? kkkkkk
    Beijosss
    Amanda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahhaha se descobrir, me conta!
      Beijos, sua linda!

      Excluir
  2. AMEEEEI O POST JOYCE!!!

    Não importa o tamanho de roupas que a pessoa vesta, e sim como ela é por dentro! Também já tive esta neura aí de me achar superior a algumas outras mulheres, mas confesso que estou muito feliz com as minhas medidas e roupas hoje... A gente tem que correr atrás é da nossa saúde e da nossa felicidade interior, a sociedade que se exploda para lá com seus protótipos de aceitação!!

    Bjos sua linda!!

    www.tremchiq.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, Sarinha, mesmo sendo muito difícil encarar de frente, simbora nessa missão de ser feliz!
      beijos

      Excluir
  3. adorando seu blog!....hahahaha....
    gata quando eu tinha 15 aninhos eu usava 40 42 e me achava uma gorda obesa pessoas a minha volta diziam vc é gorda vc tá gorda vc está engordando mais...
    tive distúrbios anorexia bulimia compulsão...enfim dofri a Bessa acarretei várias doenças...e quer saber engordei muitttoooo depois de um tratamento contra um câncer e depois de 8 anos nisso penso por que sofri tanto...poderia ter me aceitado...mas quer saber tenho 163 De altura 90 kg muuito bem distribuídos e meu Tam é 48...foda-se tudo todo mundo to feliz e saudável me exercicito todos os dias e tenho pique pra trabalhar e cuidar de mim da minha casa...

    adorei o que vc disse, afinal pagar nossas contas ninguém quer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pri, obrigada pela visita, linda! Que história linda a sua, adoraria saber mais! Cadê o blog? Hein, hein? rs Beijuuus

      Excluir
  4. Haaa...sim vc pode entra na minha página e tem lá no momento me encontro sem internet!
    By Priscila Cherry pode conferi fiz post novo semana passada...

    se quiser add no face tambem Srt Priscila Cherry

    bjoss Joyce

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...